Ver índice de webs/blogs

Donkey Kong Country Mania [Super Nintendo para sempre!] [[fuente]]


Gênero: Aventura
Ano: 2020
Fabricante: Rare/Nintendo
Hacked: Hankhill89/RainbowSprinklez
Donkey Kong Country Mania é o mais novo hack de DKC para o SNES. Feito por Hankhill89, este hack apresenta novos desafios na medida em que todas as fases foram modificadas, mudando o seu design e posicionamento de inimigos, bem como os inimigos em si.
O jogo tem um dificuldade balanceada e progressiva, sendo um pouco mais elevada do que o original, mas nada que fruste o jogador. Além disso, o jogo conta com vidas infinitas, o que é uma preocupação a menos.
Ao morrer, o a fase é iniciada rapidamente, sem precisar voltar para o mapa. Também é possível sair de qualquer fase apertando Select + Start ao mesmo tempo.
Donkey Kong Country Mania é uma excelente oportunidade para os fãs da série DKC, sendo um hack que traz ótimos novos desafios, sem ser uma hack do tipo kaizo. Certamente é uma das melhores hacks do DKC1.


Download (MediaFire): Clique Aqui!
Download (MEGA): Clique Aqui!

QG Recomenda 2JogUS - 24 de julho [QgMaster] [[fuente]]


2 + Jogos + Underrated = 2JogUS

Final de semana com 2JogUS. O nosso encontro com jogos esquecidos e alma retrô. Vem comigo?

Rayman Origins
Para nós apaixonados pela Sega é com pesar que reconhecemos que depois dos jogos da franquia Sonic no Master e no Mega, quase nada estrelado pelo ouriço azul teve tanto barulho ou repercussão (ou pelo menos não de maneira positiva). É claro que bons jogos e coletâneas surgiram ao longo desses muitos anos - mas nada que se compare, por exemplo, com a evolução que a franquia Mário experimentou geração a geração de console.

Alimentei durante anos o entendimento que bons jogos de plataforma existiam apenas nos 8 e 16-bits. "Afff. Lá vem mais um jogo genérico de plataforma". Foi com esse sentimento que pus os olhos em Rayman Origins, a bela surpresa da Ubisoft que debutou no mundo há quase 10 anos atrás. Claro que eu poderia falar da sua bela continuação, Legends, que trouxe mais fases e tantas outras inovações - mas o impacto de verdade eu senti foi nesse reboot.

Ação, rapidez, malabarismos, saltos de fé e litros de humor. Origins é tudo aquilo que um bom jogo de Sonic foi em seus melhores dias - bons gráficos, músicas excelentes, jogabilidade afiada, fases inspiradas e um desafio saboroso. Cada novo mundo, cada nova tela é uma surpresa agradável que se desnuda para o jogador.
O game herdou o que de melhor o estilo ação/plataforma já produziu, dando seu toque pessoal e conquistando seu lugar para sempre no panteão dos grandes jogos do gênero.

Space Grunts
Minha amiga, Espiga, me apresentou essa curioso game no final de 2016. Naquelas saudosas férias no interior do Paraná, Space Grunts foi o meu passatempo preferido enquanto uma chuva incessante molhava os campos e me impedia de conhecer uma cachoeira ou riacho.

De certo modo Space Grunts lembra Dragon Crystal (e pra quem não conhece). Muita exploração para coleta de equipamentos, armas e munição por 16 níveis, geração aleatória de locais (um autêntico roguelike) e ação baseada em turnos. E já que falamos de Dragon Crystal (aquele jogo que eu nunca terminei... ¬¬), não se engane com Space: assim como o game do Master, não é moleza terminar esse.


Os motivos para não chegar ao final são os mais variados. Não estou falando de desonestidade ou controles travados. O ponto é outro. Há uma curva de aprendizado necessária e o jogo recompensa quem dedica tempo para entender sua mecânica e quais situações colocam ou não o jogador em risco nos diversos ambientes. Some isso a fartura de itens que vão lhe dar dor de cabeça para gerenciar o inventário, inimigos pestinhas atacando por vários lados, salas com armadilhas/dispositivos e uma dificuldade crescente em recuperar energia com o passar dos níveis.

Apesar do que foi dito, o  aprender constante, a descoberta de novas armas e equipamentos, as formas e táticas que podem ser desenvolvidas para avançar com mais segurança é o que tornam esse game indie pixelado tão interessante - e que vai surpreender mesmos os jogadores mais experimentados.


E eu fico por aqui.
Um ótimo final de semana e até a próxima resenha!

PARSEC – Voltar a jogar jogos Retro com amigos (online) [Retromania.pt] [[fuente]]


Nostalgia. Este é o ingrediente principal do retrogaming. Não há grandes dúvidas em relação a isso. A nostalgia e as saudades que sentimos dos tempos em que as nossas vidas eram menos complicadas e ocupadas. Mas existe outro factor que alimenta a nossa nostalgia. O factor social: estarmos lado a lado com os nossos amigos, […]

O conteúdo PARSEC – Voltar a jogar jogos Retro com amigos (online) aparece primeiro em Retromania.pt.

Street Fighter 2 Remastered edition, chega à Mega Drive! [Retromania.pt] [[fuente]]


Ontem foi oficialmente lançado o Street Fighter 2 Remastered Edition, um patch para transformar o Street Fighter 2 – Special Champion Edition da Mega Drive, na versão definitiva para a consola 16 bits da SEGA. O autor deste patch Gabriel Pyron, tem vindo a publicar videos nos seu canal de youtube desde 2016, revelando os […]

O conteúdo Street Fighter 2 Remastered edition, chega à Mega Drive! aparece primeiro em Retromania.pt.

SNES How to Use: Jurassic Park (1993) - Parte III [QgMaster] [[fuente]]


Dando seguimento ao nosso How to Use, vamos hoje dissecar mais alguns aspectos importantes para enfim partir de vez para o jogo e seus muitos passos para finalizá-lo.

Itens
Além das armas e munições (que exploramos na parte anterior), existem outros itens que vão ser de grande valia e que passaremos rapidamente:

Cartões – I.D. CARDS são itens necessários para acesso a determinadas áreas como portas e elevadores. São 9 no total e sem eles é impossível terminar o jogo.

Energia (Life) – itens que restauram a integridade física do personagem. São kits de primeiros socorros ou coxas de frango (só encontrados dentro das Unidades).

Ovos – o objetivo do jogo é coletar os 18 ovos espalhados pela Ilha. Prepare-se para encontrar locais recheados de dinossauros ou que vão exigir grandes deslocamentos dentro da ilha.

Save Points (SP) – são grandes antenas espalhadas pelo parque. Servem para marcar a posição do personagem caso você morra (o que vai acontecer muito...). Caso você adentre ou saia de alguma Unidade, essa porta fara as vezes de SP.

Unidades
Achei interessante falar algo a respeito das Unidades (Visitor Centre, Nublar Utility Shed, etc). Todas são bem complexas e algumas tiram o sono. São divididas em níveis e subníveis (acima e abaixo) e sempre possuem muitos pontos a serem explorados. Cartões serão necessários para se ter acesso a algumas passagens e a quantidade de dinos é sempre bem razoável. Dentro das Unidades a visão é em primeira pessoa, o que aumenta o fator exploração – e torna alguns lugares mais confusos e desafiadores. O segredo é não se desesperar. 

Em algumas Unidades existem salas escuras. Nesses locais vai ser necessário o Night Vision (NV) que precisa ser carregado (goggles – óculos de proteção) e é individual para cada Unidade. Explicando melhor: procure por uma grande pilha cinza antes de adentrar esse locais escuros - e não há outra forma de percorrer esses corredores. 

Outro ponto importante a destacar nas Unidades: a disposição de munição e energia bem mais abundante que no restante da Ilha. Procure decorar onde esses itens podem ser
achados em cada andar no caso de alguma emergência.

Antes de jogar
Uma coisa indispensável para terminar esse jogo é um bom mapa - ou pelo menos ter noção dos caminhos a serem seguidos para encontrar certos locais da ilha. Deixo aqui o link do site VGMaps que há anos realiza esse trabalho de ser um atlas dos jogos eletrônicos.

Sem um mapa a localização de Unidades, passagens ou mesmo os ovos se torna bastante complicado - e ter um a minha disposição foi o pontapé inicial pra anos atrás eu começar uma saga pessoal para terminar esse jogo, como já mencionei antes nesse How to Use.

:
.
Até a próxima parte!

QG Recomenda 2JogUS - 11 de julho [QgMaster] [[fuente]]


 2 + Jogos + Underrated = 2JogUS

Dois jogos pra animar o seu final de semana e olhar pra fora do mainstream. Quem sabe hoje é não uma boa hora para se divertir ou mesmo dar uma chance a um novo gênero?

Vem comigo?

WonderBoy: The Dragon's Trap
Esse jogo transpira nostalgia. E que Jogo! O bom e velho Wonder Boy III redesenhado chegou chutando bundas nesse excelente remaster lançado em 2017 para diversas plataformas. Músicas reeditadas, cenários desenhados em tom cartunesco que caem como uma luva na repaginada desse clássico tão adorado por muitos (a equipe QG Master que o diga! rs).

Mesclando como poucos jogos já fizeram tão bem o estilo plataforma com elementos de RPG, essa versão de Dragon's Trap ainda conta com o bônus de permitir por meio do acionamento de botões in game revisitar os visuais e músicas originais do jogo lançado em 1989. E é com esse gostinho de quero mais que recentemente adicionei esse game a minha biblioteca e me vi acordado até tarde da noite para desbloquear novas áreas e ter acesso a extras como por exemplo as artes dos personagens e os vídeos com as gravações das (belíssimas) músicas.

Uma bela de uma homenagem a um dos melhores e mais queridos títulos do Master System.


Dungeon Faster
Se jogos ao estilo dungeon crawler são sua praia (ou não), experimente tirar 20 minutos com esse título. Dungeon Faster é talvez um dos jogos mais bacanas que tive a oportunidade de experimentar em um celular nos últimos anos. Desenvolvido pela desconhecida Old Oak Den, a boa junção de card game, roguelike e elementos de RPG é a receita necessária para fazer qualquer um passar horas na frente do celular tentando melhorar atributos do herói ou adentrar uma sala a mais em busca de tesouros.

Cada sala/calabouço possui pisos que podem conter moedas de ouro, dentes, runas, ou mesmo espadas e escudos que aumentam atributos do personagem. Até mesmo cartas são coletadas durante a exploração. Mas eis aqui uma sacada interessante: Algumas cartas, apesar de encontradas nas salas, só podem fazer parte do grimório de forma permanente caso você as utilize na aventura - lembrando que o deck de cartas pode ser editado antes do início da jogatina.


Esse ano, para ser mais exato em junho, descobri que o jogo passou por uma atualização - e por muitas alterações. Além do redesenho de alguns itens, uma mudança significativa foi tornar o jogo mais equilibrado, não sendo mais possível aumentar os atributos indefinidamente logo de cara, o que demanda mais estratégia para avançar até o final da masmorra.


E eu fico por aqui!

Aproveite, divirta-se e até a próxima resenha!

Amiga – Autor de Agony, disponibiliza código fonte! [Retromania.pt] [[fuente]]


Yves Grolet um designer e desenvolvedor belga que fez parte do desenvolvimento de Agony para o Commodore Amiga, partilhou há alguns dias atrás na sua página de Facebook, o conteúdo de um disco rigido de Amiga com 30 anos! Entre muitas outras curiosidades que podemos por lá encontrar, destaca-se o código fonte completo de Agony, […]

O conteúdo Amiga – Autor de Agony, disponibiliza código fonte! aparece primeiro em Retromania.pt.

Campeonato Brasileiro 2020 - Série B [Super Nintendo para sempre!] [[fuente]]


Gênero: Esporte
Ano: 2020
Fabricante: Konami
Hacked: Equipe Falcon Brasil
Não são apenas os times da elite do futebol brasileiro que recebem atenção dos romhackes. Desta vez a Equipe Falcon Brasil nos presenteia com Campeonato Brasileiro - Série B 2020, que é mais um excelente hack feito em cima do clássico International Superstar Soccer.

O jogo está completamente editado, os escudos e uniformes dos times, uniformes dos árbitros, escalações atualizadas de 2020, torcida com com as cores do time da casa. Descrição de títulos conquistados. O modo SCENARIO também conta com novos desafios.
Esta versão conta com os 20 clubes da série B do Campeonato Brasileiro, 6 times tradicionais da série C, além da seleção brasileira legends da Copa do Mundo de 1994.

Segue abaixo a lista com todos os times participantes:

Série B: Cruzeiro, Chapecoense, Figueirense, Cuiabá, Botafogo-SP, Guarani, Confiança-SE, Juventude, Vitória, Oeste, America-MG, Sampaio Correia, Ponte Preta,  Operário-PR, Paraná, CSA, Brasil de Pelotas, Avaí, CRB e Náutico; Série C: Criciúma, Paysandu, Remo, Santa Cruz, Vila Nova e Ferroviário-CE (Time X); Time Superstar: Seleção brasileira legends de 1994.

Campeonato Brasileiro 2020 - Série B é mais um primoroso trabalho da Equipe Falcon Brasil que possibilita a todos os torcedores de times de menor expressão do cenário nacional futebolístico terem a oportunidade de jogar com o seu time do coração.




Download (MediaFire): Clique Aqui!
Download (MEGA): Clique Aqui!

Confira também outras hacks recentes: