Agenda de retro eventos:

Ver índice de webs/blogs

Super Nintendo para sempre! : Rock N' Roll Racing CD [[fuente]]



Mais um clássico recebe a sua versão em CD, chegou a vez de Rock N' Roll Racing ter a sua trilha sonora com qualidade de CD. Há pouco tempo atrás, tivemos a grata surpresa com o lançamento de  The Legend of Zelda - A Link To The Past CD, no qual o jogo contava com a trilha sonora orquestrada, além de contar com uma abertura em vídeo.

A trilha sonora  de  Rock N' Roll Racing sempre foi um ponto forte do jogo, tornando-o bastante conhecido entre os jogadores  de sua época . Dificilmente, encontrava-se jogos com trilhas sonoras cativantes, Rock N' Roll Racing foi um dos pioneiros a adotar o rock roll licenciado, quem não gostava desse estilo, passou a gostar, quem já gostava, não parava de jogar. Mas vamos falar sério, não tinha coisa melhor naquela época do que explodir quem estava na sua frente, com um míssel bem na traseira, ao som de Paranoid ou então Born to Be Wild?
O que era bom, agora ficou melhor, graças ao desenvolvimento  do chip especial MSU-1 - feito por Byuu -, que possibilita inserir vídeos e áudios em qualidade de CD aos jogos de SNES.
O romhacker DarkShock, utilizando-se das funcionalidades do MSU-1, criou um patch que possibilita a execução das músicas do jogo em qualidade de CD.Confira como ficou:
Ele só disponibilizou o patch sem as músicas, desse modo, utilizei as músicas remasterizadas do jogo Motor Rock (remake de Rock N' Roll Racing PC) e apliquei o patch na rom.
Você pode jogar no diretamente no Super Nintendo, desde que possua o flashcard SD2SNES, ou no PC, utilizando o emulador BSNES.
Download (rom patcheada - sem vocal): Clique Aqui!
Download (rom patcheada - com vocal): Clique Aqui!
Download: (emulador bsnes): Clique Aqui!

Para jogar no SD2SNES, basta descompactar e copiar a pasta para o cartão SD. No SNES, vá até a pasta copiada no SD e abra o arquivo "rnrr_msu1.sfc".

Para jogar pelo emulador BSNES, descompacte e abra o arquivo "rnrr_msu1.sfc" presente dentro da pasta descompactada.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Sonic Boom fará crossower com MegaMan X nos quadrinhos [[fuente]]


Mais um game que… não, não é um game. No inicio desse ano a Archie Comics anunciou o que seria a sequencia do quadrinho “Worlds Collide“, um crossover que uniria seus quadrinhos referente as séries Megaman e Sonic. Tudo o que tínhamos de informação sobre essa esperada sequencia se resumia no fato de que seria maior [...]

The post Sonic Boom fará crossower com MegaMan X nos quadrinhos appeared first on RETROPLAYERS.

QgMaster : Master/Mega Review - Bonanza Bros (1991) [[fuente]]


Saudações amigos!

Hoje estou de volta para falar sobre um jogo curioso que fez minha alegria num final de semana. Achei interessante a arte da capa com os bonecos meio robóticos feitos apenas com formas geométricas, e quando fui jogar adorei a idéia e o conceito do jogo, é um daqueles clássicos de locadora que você aluga porque já jogou boa parte do que a locadora tem para oferecer e descobre uma pérola.

Vamos falar sobre Bonanza Bros! Um clássico esquecido da SEGA que devido ao seu relativo sucesso saiu antes nos arcades e em seguida foi portado para diversos consoles, entre eles nossos queridos Master System e Mega Drive. Geralmente somos os mocinhos nos games, mas aqui temos que ser meliantes e fazer a limpa nos estágios, despistando os guardas e cães no processo.

Sem delongas, peguem seus óculos escuros e prepare-se para o Master/Mega Review de hoje!

  • Desenvolvedor: SEGA (Arcade/Mega Drive)/SIMS (Master System)
  • Publisher: SEGA
  • Lançamento: 1990 (arcade)/1991 (Master e Mega)
  • Tamanho (Master): 256KB (2 Mbit)
  • Gênero: Ação/Arcade

Neste jogo controlamos Mobo Bonanza ou Robo Bonanza, dois irmãos meliantes famosos por diversos roubos. A SEGA com certeza sabia que a idéia de um jogo onde o jogador controla ladrões poderia ser polêmica o suficiente para lhe dar dores de cabeça (até porque GTA nunca foi um jogo polêmico mesmo hehehe). Talvez no Japão isso não seja um tabú, mas para não complicar as coisas a história por trás dos roubos acabou ganhando duas versões dependendo da região.

A que temos aqui no Brasil e na Europa (está inclusive no verso da caixa da versão para Master System) é a de que a cidade Badville está com sérios problemas de corrupção com casinos fraudulentos, gráficas que desviam dinheiro e outras irregularidades sem provas concretas. Assim o chefe de polícia decide pedir ajuda aos famosos irmãos ladrões Bonanza para que entrem nesses locais e coletem provas. Se conseguirem êxito serão muito bem recompensados, caso contrário vão parar atrás das grades. Já uma outra versão que eu vi recentemente na versão norte-americana do Mega Drive contava que um empresário poderoso está tendo diversos problemas com roubos, e decide testar seu novo sistema de segurança contratando os ladrões Bonanza, prometendo uma bela e generosa recompensa caso consigam roubar sem serem pegos pela segurança instalada em seus diversos estabelecimentos.

Mas independente do que for a desculpa da SEGA, no jogo o objetivo é invadir um dos 12 estabelecimentos em ordem, que podem ser um mercado ou um casino, e roubar os itens valiosos, evitando ser pego pelos guardas e seguranças do local. Por ser um jogo de arcade é claro que tem um tempo limite para isso, no caso dos arcades e na versão do Mega uns 3 minutos (no Master é possível escolher o tempo limite nas opções). Para isso, os irmãos Bonanza contam com uma pistola capaz de nocautear os inimigos e um mapa indicando onde se encontram os itens que devem ser roubados antes de fugir do local.


O interessante desse jogo é a pegada stealth, não basta sair atirando nos guardas, é importante não chamar a atenção ou nocauteá-los antes que chamem a atenção dos colegas mais próximos. Há momentos inevitáveis onde o esquema é sair metendo bala, mas no geral é possível ficar escondido atrás de paredes, colocar frutas na cabeça como disfarce, evitar pisar em cascas de banana e latinhas para não fazer barulho, etc.

O jogo é em 2D mas tem um lance meio 3D na jogabilidade: são dois planos em cada andar, frente e fundo, o que permite jogadas mais stealth como passar por trás de um guarda pelo plano da frente enquanto ele está no plano de fundo dormindo ou distraído olhando a janela.

Mas não pense que o jogo é moleza, justamente pela pegada arcade a dificuldade é grande, embora nada absurdo mas tem momentos bem tensos com saídas bem protegidas, tempo curto para completar o roubo, inimigos fortemente armados...sem contar que o personagem não possui barra de energia, um acerto é uma vida a menos.
No geral o jogo é muito divertido e criativo, embora levemente repetitivo, mas diverte bastante, ainda mais em multiplayer, com os dois irmãos invadindo o estabelecimento. O jogo em si foi feito para ser jogado em dois jogadores, tanto que mesmo em modo single player a tela é dividida, cada metade dedicada a acompanhar um dos irmãos.

Agora vamos verificar as diferenças entre as versões domesticas.

Master System




Aqui temos um pequeno porém que assombra praticamente todos os ports de arcade para o nosso querido 8-bits: o corte do multiplayer. Aqui temos apenas a opção para um jogador, o que tira um pouco a graça do jogo. Mas em compensação o jogo ficou com uma visão mais ampla, agora você pode ver dois andares ao mesmo tempo na tela, o que ajuda bastante na hora de planejar seus movimentos. Só não entendi porque não mostrar o mapa no topo da tela o tempo todo. O jogo mostra apenas uns quadrados com a quantidade de itens a serem roubados, e é preciso apertar o pause para ver o mapa, o que é péssimo para o Master já que o pause não está no console.

A jogabilidade é excelente, embora tenha alguns limites como o alcance dos tiros, mas o controle tem respostas rápidas e os comandos não são nada complicados. É um jogo simples de aprender a jogar mas difícil de zerar.

Infelizmente não temos 12 fases como no original, apenas 10 fases. Mas o detalhe é que boa parte das fases sofreram algumas mudanças devido às limitações do Master, o que é bem interessante pra quem já curtiu as 12 fases do original e ficou com um gostinho de quero mais. E tem as fases de bônus também que são muito divertidas. Alguns inimigos do original ficaram de fora como o gordão careca que joga bombas, mas em compensação temos novos inimigos como os robôs e as múmias.

Os gráficos são muito bons, embora não tão coloridos quanto o original. Na verdade os cenários ficaram bem monótonos com apenas uma cor e a variação em degradê, mas tudo é muito bem desenhado e bem feito com os sprites pré-renderizados e bem animados. A trilha sonora ficou muito boa, embora tenha apenas umas 3 músicas do original, mas temos também as vozes quando os irmãos Bonanza roubam um item ou quando sofrem dano.


No geral é um bom port, quase um jogo novo no design de fases mas que consegue manter boa parte da essência do original, com algumas perdas.

Mega Drive



Blast processing na veia aqui! Os felizes donos do Mega contam com o jogo quase indêntico ao original, com gráficos bem similares e pouquíssimas perdas, o multiplayer intacto e jogabilidade bem próxima. Mas infelizmente ainda não é o port perfeito.

Um grande problema pra mim foi perder duas fases do arcade (são 10 fases também neste port) e as fases de bônus que por si só é crime inafiançável. Além disso perdemos um pouco no quesito jogabilidade. No arcade a resposta do pulo era bem mais rápida, aqui o meliante demora um pouco para pular o que torna mais complicado escapar de alguns guardas.
No entanto, as 10 fases que ficaram são praticamente idênticas, temos as mesmas músicas, os mesmo inimigos, as mesmas cutscenes e as animações de abertura. Nas partes onde ele busca se manter fiel ao jogo de arcade ele conseguiu com êxito se igualar.


Aqui temos a tela dividida assim como no original. Nem todo mundo curte ter apenas a visão de metade na tela ao estar em single player, mas o legal é que o segundo jogador pode entrar na jogada a qualquer instante, se tiver crédito sobrando.


Enfim, quem prefere um port mais próximo do arcade vai gostar dessa versão, apesar de algumas perdas consideráveis, principalmente na jogabilidade. Mas ainda assim é um bom port que demonstra do que o Mega era capaz na época.

Conclusão


Bonanza Bros é diversão arcade pura, jogo perfeito para quem curte jogos rápidos, criativos e desafiadores. O Master e o Mega receberam ports muito divertidos, e considerando o resultado final, é difícil escolher qual dos dois é o melhor. A versão 8-bits é quase um jogo novo, enquanto que a versão 16-bits busca ser mais fiel ao jogo original, mas tem coisas no Master que o Mega ficou devendo como as fases de bônus e melhor jogabilidade, enquanto que o Mega ficou com o multiplayer e mais faixas de música...é difícil decidir entre eles.

Assim recomendo da seguinte forma: se prefere jogar de dois um port mais próximo do arcade, vai fundo na versão de Mega. Se preferir curtir novas fases ou quer uma melhor jogabilidade, vá de cabeça na versão do Master.

No final a escolha vai depender do que você está procurando. Mas independente da versão escolhida, será uma escolha bem acertada. Não são ports perfeitos, mas a SEGA mandou bem em cada um deles.

E você amigo leitor, qual versão prefere? Gostou desses ports ou acha que a SEGA poderia ter feito um trabalho melhor? Deixe sua opinião nos comentários!

Abraços e até o próximo post!

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Gamepad misterioso para WiiU aparece em comercial de MK8 [[fuente]]


Recentemente a Nintendo soltou um novo comercial no Japão do jogo Mario Kart 8 para fazer a promoção de um novo bundle contendo o jogo, um wii mote, e o console em sua versão básica de 8 gb, e isso teria passado batido pelo resto do mundo se não fosse uma imagem propositalmente borrada que [...]

The post Gamepad misterioso para WiiU aparece em comercial de MK8 appeared first on RETROPLAYERS.

Archeogamer : 38 - Timex Sinclair 1000:Publicidade [[fuente]]


Publicidade da época referente ao Timex  Sinclair 1000




Nota:        Com o rato por cima das imagens cliquem com botão direito e façam guardar imagem para o vosso computador ou abrir numa nova janela para lerem o folheto.

PopolonY2k rulezz : R.I.P MSN !!! [[fuente]]


Finalmente a rede MSN está fora do ar. No ultimo dia 31 de outubro a Microsoft iniciou o desligamento dos servidores que ainda mantinham a rede MSN ativa.

Apesar do anúncio feito há quase 2 anos de que o MSN seria desativado em favor do Skype, a Microsoft manteve os servidores MSN ativos graças ao mercado Chinês que obrigava a empresa a manter o serviço, principalmente por conta de contratos com empresas locais de telefonia que contavam com o MSN como parte do pacote de serviços mobile disponíveis em seus planos aos usuários chineses.

Por conta disso, desde o anúncio da “morte” da rede MSN em 2012, ainda era possível acessar essa rede utilizando clientes não oficiais como o PlanetaMessenger.org, Adium, PidginIM e MirandaIM. Um pouco mais de 1 mês após o último anúncio da desativação dos servidores MSN, finalmente chegou o momento em que podemos dizer que a rede está fora do ar e dessa vez foi para talvez nunca mais voltar.

Damned skype

Damned Skype

Digo isso pois essa semana o plugin MSN do projeto Open Source que mantenho há mais de 13 anos, o PlanetaMessenger.org, não consegue mais estabelecer conexão com o Dispatcher Server (*) do serviço MSN, bem como outros clientes mobile para Android, como o IM+.

(*) Dispatch Server é um dos servidores da rede MSN que informam qual o Notification Server (*) está disponível para o cliente se conectar.

(*) Notification Server é um dos servidores da rede MSN que providenciam alguns serviços como login, notificação de presença, lista de contatos, etc…

Isso já havia acontecido no passado, exatamente em outubro de 2003, entretanto naquele mesmo ano, alguns meses antes já era conhecido que a Microsoft bloquearia os clientes não oficiais que usavam a rede MSN com protocolos anteriores ao MSNP8. Por esse motivo eu fiz a engenharia reversa do protocolo MSNP8 do cliente oficial e implementei o novo modelo de autenticação SSL e demais pacotes necessários, na biblioteca do plugin MSN do PlanetaMessenger.org denominada JMML (Java MSN Messenger Library), e voilá, após isso a Microsoft nunca mais conseguiu retirar o PlanetaMessenger.org da rede MSN.

Se passaram mais de 10 anos e nesse intervalo eu vi o PidginIM, Adium e o MirandaIM terem suas implementações do protocolo MSN bloqueadas várias vezes, obrigando-os a fazer patches de correção para manter seus clientes conectados na rede MSN, entretanto a implementação do protocolo MSN do PlanetaMessenger.org (JMML) se manteve firme e forte nesse intervalo de tempo, nunca tendo sido afetada por esses bloqueios, apenas recebendo atualizações pertinentes a correções de bugs e problemas de segurança.

O mesmo aconteceu para os projetos que utilizaram a biblioteca JMML para se conectar na rede MSN, pois até onde sei alguns grandes nomes desse mercado de clientes e servidores de mensagens instantâneas, como o projeto OpenFire da Ignite realtime/JiveSoftware jamais tiveram nenhum problema de acesso à rede MSN, enquanto utilizaram a JMML em seu core.

R.I.P MSN

R.I.P MSN

Agora apenas me resta deixar que a JMML descanse em paz junto com a rede MSN……ou quem sabe fazer um servidor compatível com MSN . )

Enjoy.

[]’s
PopolonY2k

Referência

MSN – Windows Live Messenger (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Windows_Live_Messenger

Skype official website
http://www.skype.com/

Microsoft official website
http://www.microsoft.com

PlanetaMessenger.org official website
http://www.planetamessenger.org

Adium official website
https://adium.im/

PidginIM official website
https://pidgin.im/

MirandaIM official website
http://www.miranda-im.org/

IM+ mobile messenger
https://plus.im/

MSNP8 Protocol (Wikipedia)
http://en.wikipedia.org/wiki/Microsoft_Notification_Protocol#MSNP8

PlanetaMessenger.org Libraries (JMML, DJcq2k, ComVC, …)

http://sourceforge.net/projects/pmlibs/

OpenFire (Ignite realtime/Jive Software)
http://www.igniterealtime.org/projects/openfire/

Ignite realtime/Jivesoftware about page
http://www.igniterealtime.org/about/index.jsp

PlanetaMessenger.org’s Sourceforge.net project’s page

http://sourceforge.net/projects/planeta/

News about MSN network ending.
http://www.neowin.net/…/msn-messenger-will-finally-shut-dow…
http://www.windowscentral.com/msn-messenger-shut-down-china…

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Amiibo da Peach sem perna é vendido por 25mil Obamas no eBay [[fuente]]


O que você faria com R$65 Mil Dilmas? Colocaria um carrão zero na garagem? Quitaria o seu apartamento? Garantiria a universidade dos pimpolhos? Torraria tudo em festas e viagens paradisíacas? Que nada, o negócio do momento é comprar Amiibos com defeito de fabricação! Isso sim é um investimento de sucesso!!
A verdade é que era questão [...]

The post Amiibo da Peach sem perna é vendido por 25mil Obamas no eBay appeared first on RETROPLAYERS.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Bundle Wii U Basic + Super Smash Bros só na Espanha [[fuente]]


O que antes era rumor, agora está comprovado. Sabe aquele WiiU branco de 8gb que ninguém queria por que compensava muito mais comprar a versão Deluxe com o WiiU preto de 32gb? Lembrou? Saiba então que, pelo menos em território espanhol, a partir de agora vai ter muita gente querendo comprar o  dito cujo. Há alguns [...]

The post Bundle Wii U Basic + Super Smash Bros só na Espanha appeared first on RETROPLAYERS.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Preview: Testamos as demos de Sonic Boom (3DS e Wii U) [[fuente]]


Sempre fui muito tolerante com os jogos da série Sonic the Hedgehog. Tá certo que não testei todos os jogos da franquia, mas posso afirmar que consigo simpatizar e até mesmo curtir pra valer alguns dos jogos considerados ruins que foram lançados pela SEGA, e posteriormente, pela SEGA Sammy Holdings.
Querem exemplos? Fui capaz de tolerar [...]

The post Preview: Testamos as demos de Sonic Boom (3DS e Wii U) appeared first on RETROPLAYERS.

QgMaster : Ralph Baer, o pai dos videogames (1922-2014) [[fuente]]



Hoje de manhã me deparei com a triste notícia da morte de Ralph Baer. Aos 92 anos, o engenheiro americano de origem alemã faleceu neste sábado, dia 06/12/2014.

É praticamente impossível você gostar de videogames e não conhecer esse nome, pois Ralph Baer foi nada menos que o pai dos consoles de videogame. Sim, nós que curtimos os videogames da SEGA, em especial o Master System, temos muito a agradecer a ele.

Nascido em 8 de março de 1922 na Alemanha, seu nome original era Rudolf Heinrich Baer. Aos 11 anos foi expulso da escola, por ser de uma família de judeus, e em 1938, 2 meses anteriores aos ataques contra judeus na Alemanha, sua família decide fugir da Alemanha, passando a viver em Nova Iórque com o novo nome. Alí ele se formou em técnico de rádio e após a Segunda Guerra (onde foi convocado a lutar pelos Estados Unidos no serviço de inteligência militar) adquiriu o bacharelado de engenheiro de televisão.

Baer entrou na Sanders Associate em 1956, onde trabalhou até sua aposentadoria em 1987. Foi nesse emprego que Baer deu o ponta-pé inicial para essa indústria bilionária dos videogames. Em 1966 Baer percebeu que as TVs estavam mais acessíveis ao público, e que seria interessante ter formas de entretenimento mais interativas na TV. Assim ele criou, com um orçamento de $2,500.00 e o auxílio de outros dois engenheiros (Bill Harrison e Bill Rusch), o protótipo Brown Box (Caixa Marrom), o primeiro console de videogames.


Esse protótipo tinha jogos bem simples, consistiam basicamente de dois pontos na tela que interagiam entre si de diversas formas, a. Para uma melhor imersão do jogo, haviam folhas de acetato para afixar na tela da TV para obter "cenários" (o Brown Box original podia trocar a cor da tela, mas essa função foi removida no Odyssey). Ralph procurou vários fabricantes de TV que pudessem investir no invento, mas apenas a Magnavox adotou a idéia, rebatizando assim o console para Magnavox Odyssey em 1971.

O sucesso do console foi moderado, mas o suficiente para incentivar o surgimento de competidores como a Atari (a qual foi processada por copiar a idéia de Pong que já existia no Odyssey). E assim nasceu essa indústria que passou por altos e baixos, mas está firme e forte até hoje. É engraçado ver que essa caixa marrom e modesta é o grande ancestral de consoles complexos como o Wii U, o PS4 e o XOne. Mesmo lembrando do meu velho Master System II e as horas de diversão que tive com Alex Kidd, Mônica e Sonic, é difícil imaginar que essas horas de diversão na companhia de personagens cativantes em jornadas épicas foram possíveis graças a um joguinho lá da década de 70 onde dois pontos na tela disputavam partidas de tênis.


Além do Odyssey, Baer criou também o Simon, conhecido como Genius aqui no Brasil, entre outros jogos eletrônicos. Mas claro que o grande reconhecimento é pelo Odyssey. Em 13 de Fevereiro de 2006 foi condecorado com a Medalha Nacional de Tecnologia pelo então presidente norte americano George W. Bush, em reconhecimento pela sua contribuição e pioneirismo na tecnologia.


Com isso encerro o post agradecendo a Ralph Baer por sua invenção, o console de videogame, que em suas diversas formas me trouxe muitas horas de diversão e me diverte até hoje!

Abraços e até o próximo post.

Victor Trucco : Tunando o Atari 1200 XL [[fuente]]


Escrevi o artigo sobre o Atari 1200 XL para, além de apresentar brevemente o micro, servir de fonte de consulta para as principais mudanças que podem ser feitas na máquina.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Amiibo da Samus com defeito é vendido no eBay por U$2500 Obamas [[fuente]]


Quem se lembra do Amiibo defeituoso que trazia a Samus de Varia Suit com 2 canhões de plasma? Pois é, o cara que descobriu a miniatura acabou de vendê-la no eBay pela bagatela de U$2500 Obamas! Foram apenas 75 lances num leilão que começou em U$50 Obamas e durou aproximadamente 5 dias. Impressionante!

A miniatura defeituosa apareceu [...]

The post Amiibo da Samus com defeito é vendido no eBay por U$2500 Obamas appeared first on RETROPLAYERS.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : RetroReview: Tcheco no Castelo do Sarney, o novo Indie Game Gratuito brasileiro [[fuente]]


Quando crianças, sonhamos alto cada um com suas particularidades, mas poucos de nós realmente consegue manter um sonho vivo por muitos anos ou décadas. Na maioria das vezes tudo se torna apenas utópico, intangível, impossível, quase como um sonho realmente deve ser. Porém, existem pessoas que perseguem um objetivo até o fim e a essas [...]

The post RetroReview: Tcheco no Castelo do Sarney, o novo Indie Game Gratuito brasileiro appeared first on RETROPLAYERS.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Nintendo cria patente de emuladores para Mobiles [[fuente]]


Um membro dos fóruns da NeoGaf descobriu uma patente registrada pela Nintendo nos EUA, sob o nome de “Hand-held Video Game Platform Emulation” (plataforma de emulação de video-game portátil). O usuário Rösti postou o contrato todo no fórum, que pode ser lido (em inglês) aqui. Vou traduzir aqui o resumo da patente, e vou cortar a parte [...]

The post Nintendo cria patente de emuladores para Mobiles appeared first on RETROPLAYERS.

QgMaster : Master Review: Chapolim x Dracula (1993) [[fuente]]



Oi pessoal! Um review-relâmpago que já estava há um tempão pra ser lançado! Um tributo a um dos humoristas latinos mais queridos do Brasil. Vamos acompanhar Chapolim x Drácula: Um Duelo Assustador. Dez em cada dez brasileiros conhecem desde pequenos os personagens do ator Roberto Gomez Bolaños de 1973 a 1980. Entre vários deles (sempre usando as inicias "Ch"), no Brasil o seu sucesso maior foi na pele de Chaves do oito, o menino pobre da Vila, e Chapolim um super-herói no melhor estilo Dom Quixote, simbolizado por um inseto homônimo, com as cores da Espanha e armado com uma pílula que o torna menor do que já é, e sua famosa marreta biônica. 
Bolaños faleceu ontem, 28 de novembro de 2014, aos 85 anos, após milhares de boatos precipitados  durante duas décadas.


  Até hoje, seus personagens viraram ícones pop, estampando camisetas, como desenhos animados, montagens no youtube e por aí vai. Não é por acaso que a Tectoy decidiu produzir um game deste herói mexicano naturalizado brasileiro. O próprio Bolaños autorizou o game e dele vamos falar! 

GRÁFICOS E SONS
Em Chapolim x Drácula, o Polegar vermelho invade um casarão assombrado com cores berrantes e frenéticas em busca da gangue do Drácula. Há diversos objetos pela casa que lembram um castelo com armaduras e velas. Perto de Master of Darkness, este jogo de terror tem uma atmosfera bem mais infantil e hiperativa. Os sons de Chapolim andando parecendo um bonequinho de mola, seus pulos e golpes parecem tirados do desenho do Tom & Jerry. Se era para agradar as crianças brasileiras, tinha vários pontos a favor. 
Dica: No duelo com Drácula, garanta que
seu life está alto e consiga a Marreta Biônica antes.
 NÃO CONTAVAM COM MINHA ASTÚCIA
A jogabilidade é bem básica, Polegar corre, pula podendo pisar no inimigo, dá soquinhos e anda agachado. O cenário pode ajudá-lo ou atrapalhá-lo, como a teia de aranha que agarra, a porta preta que o leva para outra parte do casarão, o chão pegando fogo, e quando você atinge a lampada, os inimigos paralisam, truque usado até 3 vezes. Há lampdas e o vão, que se você pular pode voar uma flecha ou a marreta biônica. Pisar na flecha dá pontos e a marreta vai pra mão do polegar.

Seu objetivo (que confundiu muitos jogadores) é encontrar 4 chaves, com cada chave abrir um caixão para chamar um vampiro para um duelo, vencendo você adquire uma jóia e quatro delas abre um portal pra próxima casa. Divertidinho, mas ainda não é fácil



Os inimigos são os tradicionais, os morceguinhos que te enganam, o fantasma azul e o monstro que parece o Bocão da gelatina Royal, mas cospe fogo. O Drácula tem um inconveniente que te ataca com as garras ou como morcego. Polegar tem que ter fibra!



Para quem não sabe Chapolim é a localização de um clássico, Ghost House, em que o personagem é um jovem vampiro e a Marreta um punhal. O jogo é meio sem sal, comparado com o jogo do Chapolim que deu outras cores a um jogo tão simples.
CONSIDERAÇÕES FINAISUpdate (02/12):Fica aqui nossa homenagem em game, a um dos seriados mais queridos do Brasil. Um ponte entre o México e nosso país, fica marcada em nós a obra de Bolaños. O velório de Bolaños foi de milhares de pessoas vestidas de Chaves e até uma estátua do Chapolim. Só queria que o Vampiro tivesse a cara do Seu Madruga... 

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : Super Smash Wii U vende 500 mil cópias em 3 dias nos States! [[fuente]]


Todo mundo sabe que Smash for WiiU era um game dos mais aguardados para o console, e os números depois do lançamento americano mostram isso: em apenas 3 dias, o novo jogo de pancadaria da Nintendo vendeu 490.000 unidades (contando cópias físicas e compras da E-shop) só nos Estados Unidos! Pois é, parece que a roupa alternativa de golfista americano do Mario [...]

The post Super Smash Wii U vende 500 mil cópias em 3 dias nos States! appeared first on RETROPLAYERS.

Retro Players: jogos antigos é com a gente! : A Tribute to Donkey Kong Country é fan game que chega em Dezembro [[fuente]]


Uma coisa não se discute, a nova franquia Donkey Kong Country Returns é um arraso, mas tem quem prefira a jogabilidade dos games antigos da série, e isso é outra coisa que não se discute! Também pudera, a jogabilidade daqueles games criados pela Rare (em seus tempos de glória) era simplesmente fantástica, tanto que quando a Retro [...]

The post A Tribute to Donkey Kong Country é fan game que chega em Dezembro appeared first on RETROPLAYERS.